; Em série de vídeos, assessor jurídico da CTB explica os principais pontos da nova lei trabalhista - Fenafar

Em série de vídeos, assessor jurídico da CTB explica os principais pontos da nova lei trabalhista

Trabalho e Emprego

Os fundamentos dessa reforma trabalhista são falsos e inexistentes. Essa é a avaliação do advogado trabalhista e assessor da jurídico da CTB, Magnus Farkatt, sobre Lei 13.467/2017, que entra em vigor no próximo dia 11 de novembro, com uma nova legislação trabalhista que acaba com todo um sistema de proteção ao trabalhador.

 

 

Autor da Nota Técnica da CTB que analisa 15 pontos da reforma trabalhista, Farkatt vai elucidar em uma série de vídeos ao longo da semana, os pontos mais nocivos para trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. Trabalho intermitente, o acesso à justiça do trabalho e terceirização são alguns dos pontos que sofrerão alterações drásticas com a nova lei.

Para Farkatt, a mudança veio apenas para atender aos interesses do capital. “Não existe justificativa para sua aprovação, apenas o interesse do capital”, frisa.

O jurista analisa que a inciativa foi baseada em dois fundamentos centrais, totalmente equivocados: o aumento de empregos e a retomada do crescimento econômico.

“A iniciativa no Brasil foi inspirada em reformas realizadas em alguns países da Europa a partir de 2008, quando eclodiu a crise econômica mundial. Na Europa, objetivos foram os mesmos e não foram alcançados”, informou.

 

 

Fonte: CTB
Publicado em 01/11/2017

 

 

Artigos

UA-480112034-1