; Centrais divulgam nota em defesa da democracia e do crescimento econômico e social

Sidebar

Magazine menu

17
Dom, Nov
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 43

Sexta, 04 Dezembro 2015 12:27

Centrais divulgam nota em defesa da democracia e do crescimento econômico e social

Avalie este item
(0 votos)


A CTB e demais centrais divulgaram, nesta quinta-feira (3), um comunicado que repudia a abertura do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff aprovado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha na última quarta (2).

 

“Esta atitude de Eduardo Cunha potencializa a crise política e piora a crise econômica, aumentando a instabilidade, afastando os investimentos e prejudicando o Brasil”, aponta a nota das centrais sindicais.

 

Mais cedo, entidades sindicais e patronais se reuniram na capital paulista para o lançamento do movimento "Compromisso pelo Desenvolvimento" uma iniciativa que visa propor ações concretas para o crescimento econômico e social do Brasil.

 

O documento propõe ainda uma Nova Agenda com o objetivo de “retomar a produção de empregos e da melhoria da renda”.

 

Leia a íntegra do comunicado:

 

Em defesa da democracia do crescimento econômico e social

 

As Centrais Sindicais, signatárias desta nota, realizaram hoje o lançamento do documento Compromisso pelo Desenvolvimento, reunindo o conjunto das Centrais Sindicais e amplos setores dos empresários e da sociedade, com o objetivo de superar a crise econômica que está provocando desemprego e a recessão, como consequência da crise política.

 

Este documento propõe uma Nova Agenda visando a retomada da produção, dos empregos e da melhoria da renda. Por isto, consideramos inoportuna a iniciativa do Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em acolher o pedido de impeachment contra a Presidenta Dilma Rousseff.

 

Esta atitude de Eduardo Cunha potencializa a crise política e piora a crise econômica, aumentando a instabilidade, afastando os investimentos e prejudicando o Brasil.

 

O Brasil é muito maior do que a crise!

 

Conclamamos a sociedade brasileira, especialmente o Congresso Nacional a superar as divergências políticas e se unirem em torno dessa Nova Agenda de crescimento econômico e social.

 

São Paulo, 3 de dezembro de 2015.

 

CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil

CUT - Central Única dos Trabalhadores

NCST - Nova Central Sindical de Trabalhadores