; RN: Farmacêuticos que atuam no ramo de transporte conquistam CCT inédita - Fenafar

RN: Farmacêuticos que atuam no ramo de transporte conquistam CCT inédita

Fenafar e Sindicato em ação
Tipo de Grafia

Foi uma luta de muitos meses, muito diálogo e negociação que teve um defecho vitorioso para os farmacêuticos potiguares que trabalham em empresas de transporte. O Sindicato dos Farmacêuticos do Rio Grande do Norte assinou com Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logísticas (SETCERN) a Convenção Coletiva de Trabalho para 2017.

 

Entre as cláusulas conquistadas pela categoria, jornadas de 2 e 4 horas de segunda a sexta com pisos de R$ 1000,00 e R$ 1500,00 respectivamente. Os farmacêuticos que recebem acima do piso obtiveram um reajuste de 10%. A CCT descreve as atribuições do farmacêutico que atua no ramo de transportes, prevê abonos, multa para desvio de função, dentre vários outros itens que podem ser acessados na íntegra aqui.

A presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Rio Grande do Norte, Jacira Prestes, explica que o Sinfarn negociava, até então, convenções em três ramos de atividade. “A partir deste ano somamos mais uma. Os proprietários das transportadoras não reconheciam os farmacêuticos como categoria diferenciada. Mas depois de algumas meses conseseguimos mudar isso”, comemora.

Jacira explicou que neste processo de negociação o sindicato “pode conhecer mais a realidade destes profissionais que atuam na área de transporte. Pudemos estar junto com eles, sentir o que mais anseiam, seus pleitos. Nossa profissão é muito variada, atuamos em muitas áreas diferentes, e muitas vezes as necessidades distintas”.

Ela avalia, também, que com a conquista desta CCT o sindicato deu um passo para “equilibrar o mercado, porque às vezes você tem empresas que não pagam a gratificação, que não reconhece o farmacêutico como integrante de uma classe diferenciada e usa convenções de outras categorias, estamos lutando para enfrentar isso”.

Da redação
Publicado em 09/02/2017

Artigos