; Sinfarce realiza assembleias gerais para discutir convenção - Fenafar

Sinfarce realiza assembleias gerais para discutir convenção

Fenafar e Sindicato em ação
Tipo de Grafia

O Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará realizou ontem, 4 de abril, Assembleias conjuntas para os Farmacêuticos das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado do Ceará e para os Farmacêuticos de Estabelecimentos dos Serviços de Saúde do Estado do Ceará.

 

A categoria, reunida no Meridional Convenções, discutiu cláusula a cláusula, promovendo grandes mudanças e avanços com relação às Convenções anteriores.

Márcio Batista, presidente do SINFARCE, discorreu, inicialmente, sobre o contexto de negociação ao longo do anos com os sindicatos representativos das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas, lembrando que, em muitos pleitos para a categoria, existe barreiras no diálogo, pois os entes alegam graves crises na manutenção das Entidades.

 

No entanto, Márcio lembrou que, qualquer processo de avanço com ganhos reais e definitivos para a categoria, dependem, exclusivamente, da conscientização política, feita de maneira contínua e perene.

 

"Ora, é imprescindível que haja essa conscientização. Todo trabalhador é explorado, seja de que área for. O que não podemos permitir é que essa exploração extrapole nossa dignidade. Precisamos nos conscientizar e entender que somente através da participação de todos, podemos mostrar nossa importância e avançar. Sem luta não há avanço. Essa é a percepção da nossa Diretoria."

 

Os Farmacêuticos presentes tiraram dúvidas, questionaram, mudaram textos em diversas cláusulas e construíram, juntos, em salutar processo de empoderamento, o documento que será apresentado para os Sindicatos patronais.

 

As propostas serão enviadas ainda esse mês e a categoria se comprometeu a participar da nova Assembleia que deverá discutir as contra propostas.

Entre as mudanças na nova Convenção, e que ainda será apreciado em reunião com o Sindicato Patronal, estão: reajustes salariais acima da inflação, solicitação de gratificação de Responsabilidade Técnica (RT), licença-maternidade, aplicação da licença-paternidade, abonamento de falta para participação em cursos de pós-graduação, entre outras reivindicações da categoria.

 

Laís Farias, Farmacêutica desde 2014, formada pela Universidade Federal do Ceará, soube das Assembleias pelo Facebook e decidiu participar.

 

"Atualmente estou fazendo Mestrado em Patologia, na Ufc, mas já trabalhei na área. Fui para dar minha contribuição para nossa categoria, independente de qualquer coisa. Acho que a reunião evoluiu em muitos pontos da nossa Convenção; ela estava devassada. No entanto, achei pouca a participação dos colegas."

 

Fonte: Sinfarce
Publicado em 11/04/2016

Artigos