; Conferência aprova propostas em defesa da saúde das mulheres trabalhadoras - Fenafar

Sidebar

1

Conferência aprova propostas em defesa da saúde das mulheres trabalhadoras

Fenafar e Sindicato em ação

Melhorar as condições de trabalho é fundamental para preservar a saúde das mulheres. Com esta compreensão, o SindFar participou da Conferência Municipal de Saúde das Mulheres de Florianópolis e também fará parte da fase estadual. As conferências mobilizam militantes da saúde pública em todo o país em etapas locais, estaduais e nacionais para definir maneiras de fortalecer a atenção e a saúde das mulheres.

 

Para dar suporte à atuação das farmacêuticas nas conferências, que acontecem em todo o país, a Fenafar também divugou documento em que traz contribuições de como melhorar a atenção à saúde das mulheres. Conselheira do Conselho Municipal de Saúde, órgão de controle social responsável por convocar as conferências nas cidades, a farmacêutica Fernanda Manzini fez parte da organização da etapa local.

A presidente Fernanda Mazzini participou do Eixo "O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres". Entre as propostas debatidas no grupo e destacadas pela presidente Fernanda Mazzini, estiveram a defesa de salários igualitários para mulheres e homens, a ampliação das licenças maternidade e paternidade e garantiras de empregabilidade para mulheres com mais de quarenta anos. Nanda foi eleita delegada suplente para representar as propostas de Florianópolis na conferência estadual.

A Conferência de Saúde da Mulher é um esforço dos conselhos de saúde para aprimorar a atenção dos serviços oferecidos às mulheres. Este mecanismo democrático de participação social é previsto pela Constituição como forma de possibilitar que toda a população se envolva nos debates do seu interesse. A etapa nacional é resultante de outras diversas conferências realizadas em nível local, municipal, regional, estadual e federal. Há também as conferências livres, organizadas autonomamente por coletivos com interesses afins. Nas etapas locais e estaduais, são eleitos/as representantes (chamados/as delegados/as) que tem a missão de representar todo o seu coletivo nas fases seguintes. Em todas as fases, o debate é aberto, com direitos de fala e voto garantidos a todas as pessoas inscritas. As propostas aprovadas na etapa final servem como norteadoras de políticas públicas.

Fonte: SindFar-SC
Publicado em 30/05/2017

 

UA-480112034-1