; Conferência Livre de Assistência Farmacêutica reúne lideranças em Salvador - Fenafar

Sidebar

1

Conferência Livre de Assistência Farmacêutica reúne lideranças em Salvador

Fenafar e Sindicato em ação

A Bahia sediou, no último sábado, dia 25 de maio, a 1º Conferencia Livre de Ciência Tecnologia e Assistência Farmacêutica, evento preparatório para a 16º Conferência Nacional de Saúde. O evento ocorreu em Salvador e abordou temas relevantes para a profissão farmacêutica.

Promovido pela Comissão de Assistência Farmacêutica do Conselho Regional de Farmácia da Bahia e pelo Sindicato dos Farmacêuticos da Bahia, contou com presenças ilustres como a do presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos, Ronald Ferreira dos Santos, da deputada federal, Alice Portugal (PCdoB-BA), da diretora da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia, Dra. Tânia Barros, da diretora da FIOCRUZ, Dra. Marilda Gonçalves, de Silvana Nair Leite, da Escola Nacional dos Farmacêuticos, do coordenador de Farmácia da Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC, Francisco Pacheco e da representação da Secretaria de Saúde da Bahia – SESAB, além de estudantes e profissionais de farmácia. 

Para a diretora do Sindifarma-BA, Soraya Amorim, o evento foi de grande relevância para a saúde e também para a sociedade. “Estamos vivendo um momento político complicado, são muitas decisões contrárias às necessidades do trabalhador, para uma vida digna. Na saúde estamos vivendo absurdos, mas estamos lutando contra o desmonte do SUS, precarização do trabalho e contra essa degradante reforma da previdência, que é o desejo deste atual governo. Todos esses assuntos foram discutidos na regional e serão levados para a nacional (conferência)”, garante Amorim.

Durante o evento, que durou todo o dia de sábado, muitos assuntos foram abordados, entretanto, o mais debatido foi o desmonte da saúde e dos direitos dos trabalhadores pelo governo Bolsonaro, que entre as medidas consideradas inimigas do trabalhador, anseia aprovar a Reforma da Previdência, o que será um grande retrocesso para os brasileiros. 

De acordo com o coordenador da Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC, Francisco Pacheco o país passa por um momento infeliz de perdas de direitos. “Essa conferência é de tamanha relevância neste contexto do país, de rompimento dos direitos, dos ataques aos avanços nas políticas públicas e na saúde em geral, principalmente. Não podemos perder o que já conquistamos”, alerta Pacheco.  

Neste contexto político e de ameaças, fortemente discutidos durante a Conferência Livre, que a deputada federal, Alice Portugal abordou a necessidade de retomar a Frente Parlamentar para defender a saúde e o povo brasileiro das ingratas decisões do executivo. “Foi uma grande satisfação participar desse evento. Tivemos presenças notáveis na mesa. Discutimos sobre o farmacêutico nessa conjuntura política, que entra em uma fronteira de ameaças muito grande a sua atividade, já que tramita no congresso projetos para tirar o farmacêutico da farmácia, uma conquista recente e que foi resultado de uma luta de décadas para alcançarmos esse avanço, querem vender medicamento em supermercado, que é outro absurdo para a saúde. Precisamos relançar urgente a Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Farmacêutica, precisamos garantir o controle e defesa da profissão”, observa Portugal.

Fonte: Sindifarma
Publicado em 31/05/2019

UA-480112034-1