; Andocides Bezerra - Fenafar

Sidebar

19
Seg, Ago
21 Novos artigos
Andocides Bezerra

Andocides Bezerra

São várias as lutas desenvolvidas pela Fenafar para valorizar o profissional farmacêutico. Entre elas se destaca a luta pela redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, sem redução de salário. Hoje esta campanha se traduz na luta pela aprovação do PLS 513/2015 que dispõe sobre a jornada de 30 horas semanais para os farmacêuticos.

Baixe aqui o logotipo da nossa campanha

 

Veja mais:

 

 

A luta pela redução da jornada

No Brasil, a luta pela redução da jornada de trabalho não é nova, estando presente no debate sindical desde o início do processo de industrialização, e precisa ser vista como evolução constante na história das relações de trabalho. A redução da jornada serve como indicador do grau de democracia, cidadania, de maturidade nas relações sociais e mesmo do processo de civilização de povos ou nações.

A literatura que comprova a queda no rendimento do trabalhador, de sua capacidade física e mental, após seis horas de trabalho é farta e, neste sentido, é bastante pertinente se colocar a redução da jornada de trabalho na saúde também como medida de proteção à população usuária.

A discussão sobre a duração da jornada para as profissões da saúde tem sido realizada internacionalmente. No âmbito da Organização Mundial da Saúde há recomendações para que as jornadas sejam compatíveis com a particularidade de um trabalho de atendimento e cuidado com as pessoas, onde os profissionais são submetidos a estresse e pressão. Nesta lógica, diversas categorias já conquistaram jornadas menores, através de legislações federais. Entre as profissões que já conquistaram jornadas de 30 horas estão: medicina, auxiliares de laboratorista e radiologista e internos, técnicos em radiologia, assistentes sociais, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais já tem este direito reconhecido.

É importante compreender que, diferentemente do senso comum que tenta cunhar esta luta como sendo meramente corporativa, trata-se de uma conquista importante para toda a sociedade brasileira.

Vários são os fatores que fundamentam a redução da jornada de trabalho para os trabalhadores das áreas da saúde, que inclui os farmacêuticos. Precisamos destacar as peculiaridades das funções, já que estas lidam com vidas humanas, de modo geral debilitadas pela situação de doença, e que buscam nestes profissionais as ações de preservação, recuperação e restauração do bem maior que é a saúde.

A natureza desgastante do trabalho já é motivo para a proteção legal de trabalhadores e o desgaste na saúde é evidente e começa pelo contato direto ou mesmo indireto com a população que procura os serviços em situações de estresse, necessitando atenção e dedicação constantes dos trabalhadores que lidam com a vida das pessoas, seus familiares e toda a carga emocional gerada pelo adoecimento. Aos profissionais é exigida uma enorme dose de discernimento que, evidentemente, cobra seu preço, que é tanto maior quanto o tempo de trabalho despendido.

Precisamos ter claro que ao falarmos de saúde tratamos de um serviço diferenciado, onde a produtividade não deve ser medida pelo número de pacientes atendidos. Não se mensura sua qualidade simplesmente pelo número de receitas atendidas.

Essa realidade aponta para a necessidade de mudanças profundas na organização do trabalho farmacêutico, sendo a redução da jornada de trabalho um primeiro passo importante. O que trará, inclusive, benefícios à sociedade, além de desencadear o surgimento de empregos mais qualificados.

Histórico desta luta na categoria Farmacêutica

A redução da jornada tem sido uma bandeira apontada pela Fenafar desde o seu 1º Congresso. Depois de muito debate e discussão na categoria, com categorias parceiras e com parlamentares sensíveis às causas dos direitos dos trabalhadores, em particular da luta dos farmacêuticos, em 2002 foi apresentado na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei Nº. 6.277/2002, de autoria do deputado José Carlos Coutinho. Durante a sua tramitação na Câmara, o projeto obteve pareceres favoráveis na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e na Comissão de Constituição e Justiça, e seguiu para o Senado.

No Senado Federal, o projeto foi renomeado e como Projeto de Lei de origem da Câmara dos Depugados - PLC Nº. 113/2005.

No Senado ele tramitou na Comissão de Assuntos Econômicos, mas não chegou a ser apreciado nenhum relatório. Chegou a ser arquivado e desarquivado na mudança de legislaturas e, no início de 2015 foi definitivamente arquivado.  Durante os 10 anos que tramitou no Senado, a Fenafar solicitou audiências públicas, fez mobilizações em defesa do projeto, mobilizou sindicatos que realizaram atos e inúmeras moções de assebleias legislativas e câmara municipais foram aprovadas em apoio à redução da jornada de trabalho para a categoria farmacêutico. Nenhuma destas iniciativas sensibilizou os senadores a votar o projeto.

Novo projeto retoma luta pelas 30 horas

Mas a luta por condições dignas de trabalho, que passa necessariamente por uma jornada compatível com o exercício da profissão farmacêutica continua firme. Por isso, a Fenafar conversou com a Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), que também é farmacêutica, para que a proposta fosse reapresentada.

Deste diálogo e da disposição de luta por mais direitos, no dia 05 de agosto a senadora protocolou o Projeto de Lei de Origem no Senado PLS 513/2015 que assegura aos farmacêuticos, em seu parágrafo 1º “a duração do trabalho normal não superior a 30 (trinta) horas semanais”. O projeto tramita inicialmente na Comissão de Assuntos Sociais, onde pode receber emendas.

Mobilize seu sindicato, mobilize os senadores do seu estado e ajude a aprovar o PLS 513/2015.

 

Baixe aqui o logotipo da nossa campanha

Quarta, 20 Janeiro 2016 01:38

Campanha Piso Salarial

Os farmacêuticos não têm piso salarial nacional estabelecido por lei, mas existe um projeto neste sentido (PL 5359/2009) tramitando no Câmara dos Deputados. Com a sua aprovação, os sindicatos terão mais força para desenvolver as negociações coletivas nos estados, partindo de um patamar mínimo e almejando melhorias e mais conquistas para os farmacêuticos.

Por isso, a Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar) convoca toda a categoria a pressionar os deputados federais por uma remuneração justa e adequada às funções realizadas.

Há anos a Fenafar e seus associados têm como bandeira de luta a aprovação da Lei do Piso dos Farmacêuticos e das demais profissões que não obtiveram ainda essa vitória. Então, a hora é agora. Vamos agir!

O Projeto de Lei Substitutivo ao PL 5359/2009, de autoria do deputado Mauro Nazif (PSB/RO), que fixa o Piso Nacional Farmacêutico, está tramitando na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados, onde aguarda parecer.

Saiba mais sobre o projeto aqui http://www.camara.leg.br/buscaProposicoesWeb/?wicket:interface=:0:1:::

Segunda, 11 Janeiro 2016 20:22

Fenafar no FST

Informação: o melhor remédio! Esse é o tema da atividade que a Fenafar vai promover no segundo dia do Fórum Social Mundial Temático. A data é especial, pois no dia 20 de janeiro comemora-se o Dia do Farmacêutico. 

Data: 20/01/2016, das 18h às 21h

Local: Tenda Paulo Freire

Porto Alegre / RS 

 

 

Segunda, 11 Janeiro 2016 19:51

Dia do Farmacêutico

Trabalhadores em todo o país comemoram neste 20 de janeiro o Dia do Farmacêutico

Minas Gerais

Comemoração dupla na capital mineira. O Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais (Sinfarmig) celebra o Dia do Farmacêutico e os 35 anos do Sindicato uma confraternização no sábado, 16/01, no Buffet Gourmet. Na ocasião também acontecerá a posse da diretoria eleita para a gestão 2016/2018. 

Dia: 16/01 às 20h
Local: Buffet Gourmet
Av. José Cleto, 575
(o convite deve ser retirado na sede: Rua Tamoios, 462, sl 1205, 12o andar - Centro - BH)

Trabalhadores em todo o país comemoram neste 20 de janeiro oDiadoFarmacêutico

Minas Gerais

Comemoração dupla na capital mineira. O Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais (Sinfarmig) celebra o Dia do Farmacêutico e os 35 anos do Sindicato uma confraternização no sábado, 16/01, no Buffet Gourmet. Na ocasião também acontecerá a posse da diretoria eleita para a gestão 2016/2018. 

Dia: 16/01 às 20h
Local: Buffet Gourmet
Av. José Cleto, 575
(o convite deve ser retirado na sede: Rua Tamoios, 462, sl 1205, 12o andar - Centro - BH)

 

 

Segunda, 11 Janeiro 2016 15:49

Fórum Social Mundial Temático

Entre os dias 19 a 23 de janeiro, Porto Alegre recebe o Fórum Social Mundial, edição temática. Formado por entidades e organizações do movimento social, o FST é um espaço de debates, articulação, proposição e luta, denunciando todo tipo de exploração e discriminação na defesa de outro mundo possível.

A Fenafar realizará importantes atividades no dia 20 (quarta-feira) e colocará em debate temas como a democratização da mídia e a atuação dos farmacêuticos. 

Neste dia do Farmacêutico, o Presidente da Fenafar, Ronald Ferreira dos Santos, fala que a luta pela valorização profissional passa pelo acesso à informação e diz que conhecimento precisa ser compartilhado para que a sociedade possa avançar

A marcha de abertura do Fórum Social Mundial reuniu cerca de 10 mil pessoas em Porto Alegre, na terça-feira, 19/01. A Fenafar participou ativamente da caminhada em defesa da democracia. Estavam no evento o presidente da Fenafar, Ronald Ferreira dos Santos, as diretoras gaúchas Célia Chaves (Tesoureira), Debora Melecchi (Organização Sindical), Cecília Leite Motta (diretora regional Norte), Lavínia Magalhaes (diretora regional Nordeste) e  Eliane Araújo Simões (Diretora de saúde e segurança do trabalho). Presentes também membros do Sindifars, SinfarSC e da CTB, entre outras organizações representativas dos movimentos sociais.

FST16 SindicatosPresidente da Fenafar, Ronald Ferreira dos Santos, e membros do Sindifars e SinfarSC

O coração da capital, o Largo Glênio Peres, foi o local de concentração da Marcha, onde milhares de pessoas estavam unidas em busca de soluções para um mundo melhor.  Durante o trajeto os participantes carregaram faixas e cartazes, que em sua maioria pediam mais educação, saúde, respeito pelas diferenças, fim das privatizações, igualdade e justiça, além de entoar palavras de ordem que foram desde o “não vai ter golpe”, “Fora Cunha” até o já tradicional “o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”.  

A marcha culminou com um ato político no Largo Zumbi dos Palmares. O ministro do Trabalho e da Previdência, Miguel Rossetto, representou a Presidência da República durante o ato. "O Brasil é uma experiência concreta de que mudanças são possíveis. Ao longo dos últimos anos, avançamos na democracia, 40 milhões de brasileiros saíram de uma condição de pobreza e de miséria; conseguimos fazer crescimento econômico com inclusão social, mais de 20 milhões de empregos foram criados e avançamos na igualdade de negros, mulheres, juventude”, disse.

Para Rossetto, neste momento, as tarefas são claras: “resistir, preservar as nossas conquistas e avançar em direção a mais democracia, liberdade e justiça, avançar naquilo que foi um chamamento corajoso naquele momento, em 2001, quando o Fórum foi criado, e que renovamos aqui: outro mundo é possível e este mundo é de mais justiça, igualdade e liberdade”.  

O presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Adilson Araújo, participou da Marcha e destacou em sua fala que a juventude tem o poder para consolidar mudanças. “Construir um mundo melhor é possível, se formos capazes de promover uma ruptura com o sistema capitalista. Não há convivência harmônica com o capitalismo, e a nossa juventude tem o poder para promover as mudanças tão necessárias para um mundo mais justo”, disse o presidente da CTB Nacional.

Para o presidente da Fecosul e CTB RS, Guiomar Vidor, o FSM  tem papel fundamental na troca de ideias para enfrentar as dificuldades do atual momento político. “A ofensiva do neoliberalismo e as opções que temos para enfrentar esse momento político. Temos como centralidade trocar ideias e solidificarmos opiniões para que possamos enfrentar esse 2016 que prevê grandes batalhas. A CTB e a Fecosul tem um papel fundamental para que possamos de fato construir vitórias para a classe trabalhadora e sociedade brasileira. Desejo um Fórum com bons debates para que possamos avançar nas conquistas dos trabalhadores brasileiros que são quem realmente produzem a riqueza do nosso país. A Fecosul acredita que outro mundo é possível”, defendeu Vidor.

Marcha da CTB

Antes da Marcha, a Fecosul e Sindicatos, juntamente com a CTB, realizaram uma caminhada, que saiu da sede da Fetag até o Largo Glênio Peres para dar início a concentração da Marcha do FSM.

 

Da redação, com informações do Sindifars e CTB. 

Publicado em 20/01/2016

Confira a programação que destacamos do Fórum Social Mundial Temático, que terá atividade promovida pela Fenafar. O evento acontecerá de 19 a 23 de janeiro, em Porto alegre/RS.

 
 
20/01  Quarta-feira
 
14:00      GLOBALIZAÇÃO, DESIGUALDADE E A CRISE CIVILIZATÓRIA                                                 
(AUDITÓRIO ARAÚJO VIANA)
        Da crise do Império à luta por um mundo multipolar
Convidados     Boaventura de Souza Santos (Sociólogo/Portugal)
Socorro Gomes (CEBRAPAZ/Brasil)
Leo Gabriel (Jornalista/Áustria)
Nair Goulart (Sindicalista/Brasil)
Cristina Reynold (AIH/Argentina)
Caroline.... (Reaja/Brasil)
Maren Mantovani (StoptoWall/Palestina)
Mediação        Alaa Talbi (FSM2015/Tunísia) e Salete Camba (Flacso/Brasil)
 
14:00      DIREITOS HUMANOS, DIVERSIDADE E PLURALIDADE                                                              
(TENDA REDENÇÃO - 400)
#Menos Preconceito # Mais Amor
CONVIDADOS       Maria da Rosario (Deputada Federal/RS)
Moyses  (Artista, Brasil Deficiente/São Paulo)
Keiyla Sympson (LGBT/São Paulo)
Peninha (Movimento População de Rua)
Joao Padilha  (kaigank/Comunidade da Borboleta) 
Fatima Barros (Movimentos negros Tocantis
Luysa Bairros  (Porto Alegre)
Wilhiammina Touth (MMM/Africa do Sul)
Mediação                Fátima Barros (ANQ/Brasil)e Deise Benedito (DH/Brasil)
                              
17:00      DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO EM TEMPOS DE GOLPISMO E CRISE                          
(AUDITÓRIO ARAÚJO VIANA)
Convidados:    Luciana Santos (Fundação Maurício Grabóis/Brasil)
Carlos Lupi (Fundação Leonel Brizola/Brasil)
                Gilberto Leal (Salvador/Brasil)
Elizabete Santos Movimento (AIH/Venezuela)
Roberto Requião (Senador da República)
Luiza Erundina (PSB)
Milagros Gacon (FS/Peru)
Ruy Falcão (Fundação Perseu Abramo/Brasil)
Mediação:       Carina Vitral ( UNE/Brasil) e Wagner Freitas (CUT/Brasil)
 
 
18h        INFORMAÇÃO, O MELHOR REMÉDIO  (FENAFAR)
(Tenda Paulo Freire - Parque da Redenção) 
Convidados:     Vereadora Jussara Cony
                   Leandro Fortes (Jornalista)
 
 
21/01 Quinta-feira
 
14:00      DEMOCRACIA, DIREITOS, DIVERSIDADE, RESISTÊNCA E LUTA                                              
(AUDITÓRIO ARAUJO VIANA)
                              
Convidado            Margarita Zabata (Fundação Zapata/México)
                               Wilhelmina Touf (MMM/África)
                               Camila Lanes (UBES)
                               Andrey Lemos (UNALGBT)
                               Sueli Carneiro (Mulheres Negros)
                               Kika Maida (Frente Nacional HipHop Brasil)
                               Nelsa Nespolo (Unisol/Brasil)
                               Maria do Rosário (Deputada Federal)
                               Luciana Santos (Deputada Federal)
Mediadora:             Neila Gome Santos (MNLN/Brasil) e Bartiria Perpétua (CONAN/Brasil)
                              
14:00      AMÉRICA LATINA – RESISTÊNCIAS E ALTERNATIVAS                                                             
(AUDITÓRIO DANTE BARONE)
                Em defesa da Democracia e das conquistas, contra a ofensiva imperialista,
Convidados     Álvaro Garcia Linera (Vice-Presidente Bolívia)
                       Piedad Córdoba (Colômbia)
Olívio Dutra (Brasil)
Jussara Cony (Comitê de Apoio Local/Brasil)
Emir Sader (Brasil)
                     Reginaldo Bispo (Mov.Negro/Brasil)
Alfredo Peres Alemany (Cuba)
Mediação        Tatiane de Oliveira Botosso (Mulheres Negras/Brasil) e Fernando Mac-Lean (FME/Uruguay)
               
14:00      COMUNICAÇÃO, JUVENTUDE E DIREITOS HUMANOS                                                               
(SALA 400 – RENDEÇÃO)
16:30      DEMOCRACIA ECONÔMICA                                                                                                            
(AUDITÓRIO ARAUJO VIANA)
Convidados:     Boaventura do Santos - Professor Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra 
Miguel Rossetto - Ministro do Trabalho e Previdência Social
Paul Singer - Secretario Nacional de Economia Solidaria
Emir Sader - Sociólogo e cientista politico
Maria do Rosário (Brasil)
Marta de Souza (UNE/Brasil)
Lorena Angel (Colombia)
Alfonso Cortera (Perú)
Tatiana Nascimento (Brasil)
Helena Almirati Garcia (Uruguay)
Maria Dalvani de Sousa (Brasil)
Mediação                Nelsa Fabian Nespolo e Sergio de Freitas Silva
 
 
17:00      MÍDIA, IDEOLOGIA, EDUCAÇÃO E PODER                                                                                   
(AUDITÓRIO DANTE BARONE)
        A luta contra o monopólio da mídia e a reforma do estado
Convidados    Marilena Chauí (Filósofa, Professara, Brasil) 
                     Renato Rabelo (Escritor, Bloguista, Brasil)
                     Rita Freire (FMML/Brasil)
                    MC Gaspar – Fórum HipHop
                    Tarso Genro (Advogado, Brasil)
                    Carlos Andres Gutierres (Mov. Negro/Colômbia)
                    Confederação Nacional Trabalhadores Educação
                    Florence Tamia (Radio MClic/França)
                    Paulo Motorim (MidiaLivre/Brasil)
Mediação        Diretor da  OCLAI e Leci Brandão (Artista/Brasil)
 

22/01 Quinta-feira
 
14hs       CONVERGÊNCIA DE EDUCAÇÃO: A EDUCAÇÃO POPULAR E OS DIREITOS HUMANOS      
(AUDITÓRIO ARAÚJO VIANA)
CONVIDADOS       Moacir Gadoti 
                         Beatriz Cardina (
                         Min. Nilma (
                         Boaventura de Sousa
                         Moisés (...)
Mediação              Mauri, Salete, Albert
 
14:00      IMPERIALISMO EM CRISE AMEAÇA OS POVOS COM GUERRAS E AGREÇÕES                      
(TENDA 400 REDENÇÃO)
                               Alvaro Linera
                               Zé Reinaldo
                               Diego
                               Povo Sahauiu
                               Ben Mo
 
14:00      CONVERGÊNCIA SOBRE DIREITOS DA POPULAÇÃO IDOSA                                                    
(AUDITÓRIO DANTE BARONE)
                Abertura do FSM da População Idosa
      
16:30      FSM, ALTERMUNDISMO E A LUTA POR UM OUTRO MUNDO POSSÍVEL                                 
(AUDITÓRIO ARAÚJO VIANA)
Estratégias e alternativas de superação do Capitalismo
Convidados     Manuel Castells (Sociólogo, Espanha)
Liége Rocha (UBM, Brasil)
Carmen Foro (CUT/Brasil)
Oded Grajew (Nossa São Paulo/Brasil)
Carminda Mac-Lorin (FSM2016, Canada)
Dennis Oliveira (Mov. Negro/Brasil)
Cesare Otonini (AIH/Itália)
Wilhelmina Touf (MMM/África)
Yedo Ferreira (OLPM/Brasil)
Gina Vargas (CI/Peru)
Mediação       Hamouda Shaubi (FSM2015/Tunísia) e Vera Marsagão (Abong/Brasil)
 
* Programação sujeita a alteração
 
 
 
Atualizado em: 18//01/2016

“Informação é o melhor remédio” é o tema do evento, que acontecerá nesta quarta-feira, 20, na Tenda Paulo Freire. A farmacêutica vereadora Jussara Cony e o jornalista Leandro Fortes vão discutir a democratização da mídia, os impactos na saúde e a atuação dos profissionais de saúde.

FST debateFenafar

Palestrantes convidados

Jussara Cony é farmacêutica, mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente coordena o Fórum Pela Vida - Projeto Plantas Vivas e é vereadora em Porto Alegre pelo PCdoB.

Leandro Fortes é jornalista, professor e escritor. Formado pela UFBA, trabalhou nos principais veículos de comunicação do país. Coordenou a Agência PT de Notícias e suas redes sociais durante a campanha eleitoral de 2014. Atualmente, é diretor executivo da agência digital CobraCriada - #InteligênciaEmRede.

Programe-se

Informação, o melhor remédio
Quando: 20/1 (quarta-feira) das 18h às 21h
Onde: Tenda Paulo Freire , FST (Parque da Redenção em POA) 

 

Da redação

Publicado em: 13/01/2015

 
 
 
UA-480112034-1