; Após sucesso da greve geral, CTB celebra 1º de Maio na av. paulista como um ato de resistência - Fenafar

Sidebar

19
Qui, Set
23 Novos artigos

Após sucesso da greve geral, CTB celebra 1º de Maio na av. paulista como um ato de resistência

Movimento Social
Tipo de Grafia
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Nesta segunda-feira, 1º de maio, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) a CUT e a Intersindical ocuparam a avenida Paulista, apesar dos esforços contrários empreendido pelo prefeito João Dória Jr., e realizou uma grande celebração da luta pelo trabalho digno e contra a precarização provocada pelas reformas proposta pelo governo Michel Temer.

 

A concentração começou às 11 horas na praça Oswaldo Cruz, início da avenida Paulista, e seguiu até a praça dos Ciclistas, na esquina da rua da Consolação, onde foi realizada uma entrevista coletiva com os dirigentes das centrais sindicais que organizam o ato (além da CTB, a CUT e a Intersindical), e depois, um ato político com participação de lideranças sindicais e dos movimentos sociais, representados pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo.

O presidente da CTB, Adilson Araújo, lembrou no início do ato um pouco da história do 1º de Maio, que nasceu em 1886, protagonizado por mais de 500 mil trabalhadores de Chicago (EUA), que realizaram uma greve geral no país, traçando uma nova trajetória de luta na defesa dos direitos da classe trabalhadora.

"A classe trabalhadora sabe da importância da luta por seus direitos consagrados na CLT e reforçados na Constituição Cidadã de 1988. Nesse momento em que o governo ilegítimo de Temer, instalado por um golpe, se volta contra os interesses da classe trabalhadora é fundamental que ela tome as ruas e levante a bandeira da democracia e do estado democrático de direito", afirmou Adilson (assista ao vídeo abaixo).

Em todo o Brasil, as centrais sindicais ralizaram atos neste 1º de Maio, que foi chamado de 1º de Maio da Resistência contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo Michel Temer. 

Fonte: CTB
Publicado em 02/05/2017

UA-480112034-1